Publicado em 19.11.2022
Selena Gomez em documentário: My Mind And Me

No dia 4 de novembro, estreou Selena Gomez: My Mind and Me na Apple TV+. Projeto que faz aspectos da vida da artista, como ocorreu todo o processo com a fama, e como ela lidou com os problemas mentais e físicos que surgiram durante os anos.

Selena Gomez, nasceu em 22 de julho de 1992, e tem um longo currículo, além de cantora é atriz, compositora, empresária, estilista e muito mais. Começou sua carreira em 2000, no seriado infantil Barney e Seus Amigos. E se destacou internacionalmente ao fazer parte da série ‘Os Feiticeiros de Waverly Place’, transmitida na Disney Channel. De lá pra cá, Selena investiu tanto na música como nas telas.

A diva que faz parte atualmente do projeto ‘Only Murders In The Building‘, como protagonista. Com direção de Alek Keshishian. O cineasta que é mais conhecido pela produção do filme Na Cama com Madonna, de 1991, que na época era um documentário que teve a maior bilheteria de todos os tempos.

O documentário My Mind and Me, foi gravado de 2016 a 2020, foi exibido em primeira mão no 36º American Film Institute Festival, em Los Angeles, nos Estados Unidos. E traz relatos da artista sobre questões de saúde física e mental.

No começo do documentário, são passados momentos em que Selena se preparava para a turnê “Revival”, em 2016. Com uma ideia de passar a transição da estrela teen para vida adulta.  Além de mostrar claramente, a luta de Gomez contra o lúpus, resultado do transplante de rim que recebeu da sua amiga, em 2017.

Mostrando toda a preparação para a turnê, e desabafos sobre a pressão que se tinha com a nova imagem, de adulta. Imagens com faz e conversas com a equipe, provas de looks e ensaios sem espaço para erros.

Devido a tanta exposição, Selena desenvolveu ansiedade, depressão e bipolaridade. E, naquele ano, que deveria ser um grande ano musical, foi interrompido. Ela teve que ser internada em um hospital psiquiátrico para tratar dos problemas que surgiram. No documentário, é feita uma narração dos pensamentos atordoados dela.

Retornando a 2019, nos três anos de elipse, Gomez ficou internada para o transplante de rim. Terminou seu relacionamento com Justin Bieber e foi internada novamente ao descobrir sobre seu transtorno bipolar, seu diagnóstico médico de bipolaridade a fez entender o motivo de ter sofrido de ansiedade e depressão durante muito tempo. No passar do repertório, mostra desabafos da artista.

Com cenas fortes e tristes, o documentário passa uma possível ideia de que os momentos mais difíceis já estão no passado. Mostrando que Selena não foca mais na sua carreira musical, ela vem se recuperando.

Ela está focando em estar bem e em discutir sobre saúde mental com seus fãs. A gravação enfatiza ações filantrópicas na artista, que arrecada fundos para tratamento psicológico para crianças em fase escolar. Mostra sua viagem ao Quênia, na África, que ela ajudou por meio do projeto We Charity.

A filmagem, mostra que a insegurança e as recaídas devido ao cansaço, ainda marcam sua vida. Em 2020, no auge da COVID-19, ela teve que enfrentar uma nova crise do lúpus e com ele uso de medicamentos agressivos.

Para aqueles que desejam assistir ao documentário e não possuem conta na Apple TV +, podem aproveitar dois meses grátis, que foi disponibilizado pela Selena Gomez via Twitter. 

Por Nívia Menegat

Post arquivado em Notícias