Publicado em 28.05.2023
Joss Dee lança remix de “Banho de Folhas”, sucesso de Luedji Luna

Em celebração ao Dia da África, hit mergulha no fenômeno Amapiano em versão assinada pelo DJ e produtor musical angolano

“Banho de Folhas’’, um dos maiores sucessos da nova geração da MPB, da cantora e compositora Luedji Luna, ganha uma versão remixada no gênero sul-africano “Amapiano”, sensação no mundo, do DJ e produtor musical angolano Joss Dee. Acompanhada de visualizer, a faixa tem o propósito de fomentar o ritmo no Brasil em celebração ao Dia da África, 25 de maio.

Esse lançamento é muito importante para mim, pois consolida um trabalho que faço há anos de tentar aproximar as músicas brasileiras aos mais recentes ritmos africanos. E trabalhar no remix deste clássico da nova MPB com a chancela da Luedji Luna, que também trabalha muito neste resgate cultural, representa, sem dúvida alguma, um momento grandioso na minha trajetória” revela Joss Dee.

Da África do Sul para o mundo

O Amapiano surgiu na África do Sul em meados da década de 2010 e engloba elementos de Deep House, Jazz e Lounge com presença marcante de sintetizadores e linhas percussivas que remetem aos tambores africanos. Som de uma geração de jovens negros periféricos em um país que até hoje vive sob os efeitos do apartheid, o gênero rompeu fronteiras e se tornou um fenômeno pelo mundo viralizando nas redes sociais com muita expressão e dança.

A importância do Dia da África

O Dia da África foi instituído como uma data de luta contra a colonização europeia. Desde a criação, em 1972, da Organização de Unidade Africana, atual União Africana, o dia 25 de maio representa a busca de vários povos do continente por desenvolvimento, democracia e liberdade.

União pela música

Há duas décadas criando e produzindo música, metade da trajetória de Joss Dee se desenvolveu no Brasil, mas sua história começa em Luanda, capital de Angola, onde o artista aprendeu desde muito cedo que a sua missão seria criar através de diferentes linguagens. Inicialmente influenciado pelo Kuduro, gênero musical de seu país de origem, o DJ expande seu repertório ao chegar ao Brasil, incorporando o funk e diversas sonoridades afro-brasileiras. Colecionando grandes parcerias ao longo dos anos, ele se consolidou como um expoente da nova geração de artistas africanos trilhando um caminho de conexões das diversas culturas negras.

Membro da Academia do Prêmio Multishow, tocou com nomes como Erykah Badu, Criolo, BK, Luedji Luna e Flora Matos. Em 2022, “Deixa Brilhar”, parceria com a cantora Ella Fernandes, ganhou o palco de um dos maiores festivais de música do mundo: o Rock in Rio. Outra parceria marcante foi no remix do single “Tranquilo”, com a atriz e cantora Thalma de Freitas.

– Eu defino a minha música como uma tela onde pinto várias facetas que me caracterizam como ser. Para mim, arte é comunicação. Arte gera revolução. Através das artes, é possível exprimir e demonstrar para os outros o que sentimos. As artes nos apresentam outros tipos de possibilidades e caminhos. Acolhe, provoca, instiga, acalma. A arte muda vidas – reflete o artista.

Post arquivado em Música Brasileira