Publicado em 02.05.2023
Entre herói e vilão, personagem de Luiz Fortes vive conflitos psicológicos em segunda temporada de ‘Todas as Flores’

O grande confronto de Rominho será dele com ele mesmo, entre a essência e o que deve ser feito”, afirma o ator, que detalha inclusive quedas de pressão durante as filmagens de uma cena impactante.

A segunda fase de “Todas As Flores” acaba de chegar à GloboPlay e dessa vez, Rominho, personagem de Luiz Fortes, volta em conflitos ainda maiores. Ganhando destaque já na primeira fase, o ator de 21 anos encarou novos desafios com o personagem, percebendo inclusive a necessidade de um preparo físico e mental para dar a intensidade necessária à trama.

“Rominho vem com mais força na segunda fase. Mas entre o título de herói ou vilão, ele será humano e acaba vivendo uma grande ambiguidade por todas as situações passadas. Serão cenas bem densas, e acredito que um pouco de uma das mais impactantes pode ser vista no teaser”, conta o ator, que teve quedas de pressão e crises de tosse após a filmagem. “Vi a importância do físico e psicológico estarem preparados”.

Chamando atenção também por sua beleza, e segundo ele, namorando apenas a arte, Luiz coloca de lado o título de galã, se este não vier acompanhado de bons propósitos. 

“Um galã só tem importância se ele se propõe a atingir algo que está além da falsa beleza. Só tem relevância se possui suas raízes no íntimo do ser humano. Aquela em que a fealdade pode emocionar e o agradável vai além da estética”, afirma.

Herói ou vilão?

Parte do núcleo que compõe a obra social de fachada de Zoé (Regina Casé), Rominho tem 20 anos e vai tentar a vida no Rio de Janeiro. Procurando uma oportunidade de crescimento para sair da miséria e ajudar os pais, cai na armadilha da mãe de Maíra (Sophie Charlotte). Agora lida com os efeitos que um confinamento forçado e o uso de drogas podem causar.

Percebi que iríamos aprofundar bem mais os conflitos psicológicos na segunda parte. Estudei bastante e me inspirei muito no filme ‘Get Out’, que aborda temas parecidos. Esse tema me fez vibrar ao ler as cenas e querer fazer da melhor forma”, conta Luiz. 

Segundo Fortes, Rominho aparecerá bem mais maduro, pois viverá dilemas intensos entre amor e responsabilidade: “Ele muda bastante, mas a essência se mantém.”

Além disso, as cenas de ação ficaram cada vez mais evidentes e são as favoritas de Luiz. “Eu amo! Gosto muito de aprender e ser versátil. Essas cenas são as que mais me dão bagagem e é muito legal observar o que foi estudado e o resultado final. É sempre diferente e acaba saindo resultados diferentes e criativos”.

A escala do sucesso

Com o grande sucesso da primeira fase, os efeitos da fama começaram a surgir para o ator que teve sua estreia em um folhetim já em “Todas as Flores”. “Viajar no começo do ano me fez sentir muito o impacto que a novela estava causando. Por todos os estados, cruzeiros e lugares, fui reconhecido”, e afirma que tudo foi ainda mais intenso no nordeste.

Nas redes sociais, a mesma sensação. “Até pessoas de outros países e estados estão sempre me mandando mensagem. Fico feliz demais com o reconhecimento e pelo sucesso da novela. Estou aprendendo a lidar com a visibilidade, está sendo bem interessante.”

Primeiros passos e a vida no esporte

Com 21 anos, Luiz Fortes completa 6 anos oficialmente na carreira artística. No mundo das artes desde os 16 anos, o ator já brilhou no teatro em “Confissões de Adolescente”, “Pluft – O Fantasminha” e destaca o clássico “O Pagador de Promessas”, em que viveu Zé-do-Burro, inspiração inclusive para compor seu personagem no folhetim atual.

Campeão paulista de vôlei e tendo participado de categorias de base de futebol, o atleta tinha a atuação presente em trabalhos da escola e vídeos por lazer. “O esporte foi um dos elementos mais importantes da minha vida. Hoje muito do que sou e busco é consequência de 18 anos da prática em várias modalidades”, conta o ator.

Modelo aos 16 anos, começou a conciliar a carreira artística aos estudos e esportes. Foi quando iniciou seus primeiros 5 anos intensivos de espetáculos, oficinas de teatro e a tradicional formação na Escola de Atores Wolf Maya. Entre testes e self tapes, teve seu primeiro contato com a Globo nos testes de ‘Malhação’, onde teve a oportunidade de ser visto por produtores como Felipe Aguiar, que o impulsionou para a emissora.

A partir desse momento, passou a fazer oficinas e workshops da Globo para descobrir novos talentos. “Em 2022, fiz a ‘Potencializa’ organizada por produtores como Chico Accioly e Lauro Macedo e fui visto pela maravilhosa Dani Pereira, que está produzindo o elenco de ‘Todas as Flores’”, conta, sobre como entrou para a novela.

Um grande futuro pela frente

De acordo com Luiz, diversos novos projetos estão por vir, mas ainda são segredo. “Todas as Flores está sendo um projeto de muitos frutos, sou muito grato por ter feito parte desse sucesso e pelas portas que ele está abrindo”, afirma.

Honrando suas raízes, os anseios de Fortes para o futuro vão muito além do profissional. O ator quer carregar a bandeira da representatividade e ser inspiração para quem também sonha em chegar lá. “Meu objetivo é ser um farol para aqueles que estão por vir”, afirma.

Post arquivado em Notícias