Publicado em 23.05.2023
Eles não te merecem, Vini Jr

“Miga, sai dessa, ele não te merece.” Essa frase talvez resuma a atual situação do jogador brasileiro e atleta do Real Madrid Vini Jr. Falarmos sobre futebol possa te causar uma estranheza, mas aqui falamos sobre cultura pop e existe algo mais pop que o futebol no Brasil?

Para quem não sabe Vini Jr, é um jogador de futebol de 22 anos, estrela mundial e campeão de praticamente tudo que disputou, se não de tudo, pelo Real Madrid. Para alguns deveria disputar a Bola de Ouro de melhor jogador do mundo no ano. (Não vou entrar no mérito de que mundo aqui significa Europa, isso é papo para outro dia.)

Sua vida tinha tudo para ser um mar de rosas, todos dizem que o cara é gente boa e parecem gostar dele, todos menos o futebol espanhol. E é preciso que se coloque assim, o futebol espanhol não gosta de Vini Jr. Atos de racismo infelizmente não são raros no futebol mundial e pouca coisa tem sido feita para diminuir isso e quando falamos pouca coisa é praticamente nada. A questão é que na última temporada a situação de Vini Jr. tem escalado de maneira assustadora.

Começou com um ou outro o chamando de macaco no estádio e nada foi feito, esse um ou outro se transformou em meia dúzia, essa meia dúzia virou dezenas e no último dia 21 de maio tivemos parte considerável do Estádio de Mestalla, do Valencia, com capacidade para 49.340 pessoas o xingando. Resultado: jogo paralisado, o jogador apontando para alguns que o xingavam, tumulto, o jogador enforcado e posteriormente expulso. Pois é, o jogador que sofreu o racismo de um estádio de futebol foi expulso de campo por não concordar com isso.

Mas não é só isso, já no dia 26 de janeiro, um boneco enforcado com a camisa do jogador “surgiu” em uma ponte de Madri. O que foi feito? Nada. Nada estamos mentindo, ao longo de todo esse processo tivemos o senhor Javier Tebas, presidente da La Liga, se manifestando várias vezes lamentando o comportamento do jogador. Fácil de entender o presidente quando se sabe que Javier já foi ligado a grupos de extrema-direita.

A questão com o atleta brasileiro e nos corrigindo com o futebol espanhol é mais profunda. O Real Madrid nunca se pronunciou efetivamente sobre a situação, os colegas de time não entendem ou fingem não entender o que se passa e só agora o técnico do jogador resolveu se manifestar duramente sobre a situação, talvez por medo de perdê-lo para a próxima temporada.

Importante ressaltar aqui que até o Itamaraty resolveu se pronunciar pedindo esclarecimentos ao governo espanhol diante dos contornos absurdos que a situação tem tomado.

Dois dias depois o que tivemos de efetivo foi o porta-voz do Valencia lamentando a situação e dizendo que Ancelotti, técnico do Real, e o jogador precisam ter mais cuidado ao generalizarem a situação. Alguns torcedores foram identificados e presos, mas isto ainda é pouco, porque no fundo a preocupação da Espanha hoje é não parecer racista e não de deixar de ser racista.

A relação de Vini com o Real Madrid hoje é aquela relação com muitos momentos positivos e alegrias que de longe parece o paraíso, mas se observarmos bem a alegria e no caso o lucro são muito maiores do outro lado. O abuso está nos detalhes, só se importando em “fingir” proteger o parceiro agora que ele ameaça ir embora. A Premier League parece uma boa para o jogador, alto nível competitivo, excelentes times e treinadores e pelo menos uma tentativa de serem civilizados. Por isso, dizemos tranquilamente para o jogador: miga, sai dessa, eles não te merecem.

Concorda conosco? Escreve nos comentários a sua opinião e valeu, até a próxima.

Continue nos acompanhando pelas redes sociais

Instagram | Youtube | Twitter

Post arquivado em Colunas, Fala aí!