Publicado em 19.03.2023
Aposta do indie pop nacional, Number Teddie lança o álbum audiovisual “PODERIA SER (bem) PIOR”

Prestes a se apresentar no Lollapalooza 2023, o cantor e compositor manauara soma quatro faixas inéditas ao disco de estreia “poderia ser pior”

Adicionando mais canções pessoais ao seu repertório, Number Teddie lança a versão deluxe de seu álbum de estreia “poderia ser pior”. Com quatro faixas autorais, o trabalho dá sequência à trajetória musical do artista manauara que aborda temas sensíveis, comuns à geração z, com irreverência e criatividade. O projeto estreia nos palcos direto no Lollapalooza 2023, onde Number Teddie se apresenta no dia 26 de março, no palco Chevrolet – menos de um ano após se apresentar no Rock in Rio.

Com um time de destaque na composição e na produção, formado por Gorky e Zebu, por trás de trabalhos de artistas como Pabllo Vittar e Urias, “PODERIA SER (bem) PIOR” ganhará uma narrativa audiovisual conceitual, que explora os símbolos de um acampamento e da vida de escoteiro como metáfora para a busca de aceitação e evolução.  

Number Teddie falou sobre o lançamento: “a versão deluxe do álbum veio, porque eu escrevi 60 músicas pra esse projeto! Só 10 entraram no álbum e, desde sempre, eu sabia que o meu primeiro álbum não seria uma porta que eu iria fechar tão rápido! E, com a aceitação dele e o culto que foi construindo ao redor do meu trabalho, eu via que cada dia alguém catava peças do álbum e coisas que eu tinha escondido nele e como ele tinha se tornado um universo até, sabe? Não teve jeito, a gente teve que dar uma extensão ao universo. Então, eu e os meus produtores Gorky e Zebu, resolvemos sentar, pegar a pasta de 60 demos e escutá-las até achar quatro que a gente sentia que combinariam com o resto da história, mas ao mesmo tempo a fecharia de uma forma legal e que apontasse o norte das próximas coisas, sabe?“.

“TODO MUNDO VAI MORRER”, escrita em 2020, em plena pandemia, fala sobre a efemeridade dos seres humanos e explora o “alívio” de saber que todos partirão um dia. O audiovisual da faixa apresenta o universo do acampamento e mostra Number Teddie em direção à uma jornada pessoal de um anti-herói. O trabalho tem sequência com a irônica “CALA BOCA, POR FAVOR”, em que o artista transmite um pouco de seu comportamento em seus relacionamentos pessoais. O vídeo que acompanha a faixa mostra Number Teddie ignorando uma chamada telefônica, enquanto se dedica às atividades no acampamento.

Música mais profunda do álbum, “AMIGO DE NINGUÉM” foi a faixa escolhida como foco do lançamento e traz um sensível relato pessoal sobre a culpa de não se sentir merecedor da amizade de alguém. A desordem de pensamentos se traduz em uma proposital mistura musical caótica. O vídeo da faixa mostra o momento em que Number Teddie se vê completamente sozinho e enfurecido, em um ataque de raiva que leva à percepção de que toda a jornada no acampamento não foi capaz de transformar sua personalidade.

Favorita do artista, “MANAUS 092” foi escrita poucas semanas antes de sua mudança para São Paulo. A canção reflete sobre a passagem do tempo e a busca de versões adultas desejadas. O audiovisual mostra Number Teddie tentando executar atividades no acampamento e falhando, em cenas introspectivas que retratam suas frustações.

Todos os áudios do álbum já estão disponíveis, mas a narrativa audiovisual obedecerá a uma ordem de lançamento diferente, que contará esta jornada pessoal do final para o começo: nesta sexta-feira (17), ele lança o vídeo de “AMIGO DE NINGUÉM”. Na terça (21), é a vez de “CALA BOCA, POR FAVOR”. No dia 22 de março, ele lança o clipe da faixa “MANAUS 092”, seguido por “TODO MUNDO VAI MORRER”, no dia 23. O trabalho audiovisual completo, conectando a narrativa na íntegra em um curta, estará disponível no dia 27 de março. Todos os vídeos estreiam ao meio-dia.

Sempre achei um saco colocar ´ÁLBUM TAL DELUXE´. Eu sinto que meus fãs merecem mais do que isso. Nesse projeto, eu resolvi repaginar todo o visual do álbum e fazer uma imersão mesmo. Eu queria contar uma história nos vídeos, nas fotos, então cada detalhe do visual foi milimetricamente pensado. A capa tem roupas de clipes anteriores, por exemplo, os vídeos têm muitos easter eggs que eu sei que só os fãs vão catar. No final, virou um curta metragem quando se conecta tudo e foi um projeto bem difícil, mas muito gratificante. Eu fiz com o pessoal da GAFE Filmes dessa vez e eles super embarcaram”, conta o artista sobre o audiovisual do projeto.

“PODERIA SER (bem) PIOR” chega em um momento que, ao contrário, não poderia ser melhor: Number Teddie, que estreou nos palcos direto no Rock in Rio 2022, será uma das atrações do Lollapalooza Brasil 2023 e se apresenta no dia 26 de março no palco Chevrolet. No repertório, o disco de estreia completo e as quatro faixas que compõem a versão deluxe. O conceito do acampamento será levado para o palco do festival, através da caracterização de escoteiro e das artes visuais desenvolvidas exclusivamente para a performance.

Lançado em agosto de 2022, “poderia ser pior”, álbum de estreia de Number Teddie, toca em tópicos comuns a jovens da gen z, geração do começo dos anos 2000. O projeto é uma viagem por vários dos símbolos que marcam o subconsciente coletivo do grupo, mas também um autorretrato desenhado de forma honesta, crua e complexa. Seja na sonoridade, que remete à estética indie e pop punk, nos visuais ou no modo destemido de tocar em temas sensíveis, o jovem cantor-compositor consegue trazer referências e amalgamá-las em algo novo, que empurra as barreiras da música pop nacional.

Gorky e Zebu assinam a produção do álbum, com exceção da faixa 8, que é de Vivian Kuczynski. Number Teddie é o compositor principal de todas as músicas e divide os créditos com os respectivos produtores. Com 25 anos, o jovem artista demonstrou, em seu trabalho de estreia, lirismo e musicalidade incomuns a calouros do mercado musical.

Post arquivado em Música Brasileira, Notícias